Tesouro Direto – Como investir com alta rentabilidade e pouco esforço

As 5 melhores aplicações para começar a investir e ganhar dinheiro

Virou rotineiro ler notícias sobre pessoas que estão tirando o dinheiro da caderneta de poupança e estão investindo no Tesouro Direto. Mês após mês, as pessoas estão reconhecendo que o Brasil é um país de altas taxas de juros e é possível aproveitar essa característica para obter maior rentabilidade em seus investimentos.

A curiosidade lhe fez procurar por essa obra, a fim de conseguir novas informações, e quem sabe um motivo para iniciar os seus investimentos em tal programa de títulos do Governo Federal. A maioria das pessoas não tem informações suficientes e acreditam que investir no Tesouro Direto é muito complicado. Estamos aqui para quebrar uma barreira que existe com relação a esse tipo de aplicação financeira.

O Tesouro Direto é um dos investimentos mais atrativos em renda fixa no Brasil, por esse motivo você precisa saber de todas as características para não correr o risco do seu dinheiro perder valor ao longo do tempo.

Sim, você vai encontrar todas as informações necessárias e motivos de sobra para trocar a sua aplicação na caderneta de poupança ou até mesmo aquele plano de previdência privada ou CDB que você possui no banco onde tem conta corrente.

O próximo capitulo vai apresentar o conceito de Tesouro Direto de uma forma muito simples e descomplicada, siga em frente e boa leitura!

O que é o Tesouro Direto?

Tesouro Direto - Como investir com alta rentabilidade e pouco esforço

O Tesouro Direto é um programa desenvolvido pelo Governo Federal para financiar a dívida pública. Esse programa é destinado para pessoas físicas que desejam investir dinheiro no Tesouro Nacional e ganhar rendimentos com isso.

O estado precisa investir dinheiro em diversas áreas como, saúde, educação, infraestrutura, entre outros. Somente a arrecadação de impostos não é suficiente para atender toda essa demanda de investimentos.

Por isso é preciso captar recursos das pessoas que tem disponibilidade, em troca o governo paga juros por isso.

São diversos títulos que você tem possibilidade de investir e com aproximadamente R$ 30,00 é possível começar a efetuar suas aplicações financeiras no Tesouro Direto. Basta escolher o mais adequado de acordo com seus objetivos financeiros.

Estamos falando de títulos de renda fixa, o que significa que você tem a possibilidade de dimensionar o seu rendimento no momento em que vai investir.

Diferentemente dos investimentos de renda variável, onde você não consegue prever o qual será sua rentabilidade no momento do resgate.

Essa característica torna o Tesouro Direto um investimento de baixo risco além de possuir garantia de 100% do seu dinheiro pelo Tesouro Nacional, tornando-se o investimento de menor risco no mercado.

Vou correr algum risco?

Tesouro Direto - Como investir com alta rentabilidade e pouco esforço

É muito importante deixar bem claro que todos os investimentos possuem risco, por mais confiável que determinado tipo de aplicação seja, existe risco. Se alguém falar que algum investimento não possui risco, essa pessoa está totalmente equivocada.

Existem investimentos de baixo risco, que é o caso do Tesouro Direto e também existem investimentos de alto risco, que é o caso de Ações.

Devido ao atual cenário econômico, onde vivemos uma crise política e econômica, muitas pessoas não se sentem confiantes em investir o seu dinheiro no governo federal, mas apesar do país estar passando por dificuldades, o Brasil possui uma fama de cumprir com o que promete.

Nós do Investir & Ganhar Dinheiro chegamos à conclusão, juntamente com os maiores economistas do país de que para que o país venha a quebrar, muitas outras coisas acontecem antes disso, ou seja, o banco que você possui dinheiro na poupança ou CDB, em caso de um colapso financeiro vai quebrar primeiro do que o governo.

Outro ponto importante que você precisa saber é que os bancos também investem em títulos públicos. Somente 2% dos recursos captados pelo Tesouro Nacional é originado de pessoas físicas, o restante vem dos Fundos de Pensão e Instituições Financeiras.

Para trazer maior tranquilidade para o investidor, o Tesouro Nacional garante 100% do valor investido no Tesouro Direto, ou seja, temos um benefício muito melhor do que aplicar dinheiro na poupança ou no CDB, pois o Fundo Garantidor de Crédito garante até R$ 250.000,00 caso a instituição venha a quebrar. A garantia do Tesouro Nacional não possui limitação de valor.

Composição da dívida

Tesouro Direto - Como investir com alta rentabilidade e pouco esforço

Algumas pessoas confundem os escândalos do governo, partidos políticos e casos de corrupção com a confiabilidade de investir em títulos que financiam a dívida pública.

Ao investir no Tesouro Direto você está financiando a dívida pública do Governo Federal. Todos os países possuem dívidas, que são financiadas por diversos meios, e um deles é emitir títulos para financiar essa dívida, como é o caso do Tesouro Direto.

Até o momento em que escrevemos essa obra, o Brasil possui uma dívida total de aproximadamente 2.830,17 bilhões de reais.

Esses dados foram retirados do relatório mensal da dívida, no site do Tesouro Direto. Veja o gráfico com os detentores da dívida:

tesouro-direto-como-investir-com-alta-rentabilidade1

Analisando a tabela, podemos observar que as instituições financeiras são as maiores financiadoras de nossa dívida, logo em seguida temos a previdência, fundos de investimento, não residentes (investidor estrangeiro), governo, seguradoras, e por final os outros.

Nos ‘outros’ compreendo que estamos nós, os investidores pessoa física. Nós, pequenos investidores, representamos uma minúscula parte financiadora do governo, pouco mais de 1,2% do total da dívida, ou 35.429,78 bilhões de reais.

Lembra-se do que falamos no capítulo anterior sobre a confiabilidade de investir no Tesouro Direto?

Então, antes do país quebrar, todos esses detentores da dívida pública vão quebrar primeiro, e a gente sabe que isso não está nem perto de acontecer. As instituições financeiras participam do setor da economia com mais lucratividade do país, mesmo diante da crise econômica.

Veja a tabela com a participação da pessoa física:

tesouro-direto-como-investir-com-alta-rentabilidade2

De acordo com o mesmo relatório, no mês de agosto de 2016, houve um aumento na base de investidores pessoa física, comparado ao mesmo período de 2015. Esse aumento representa mais de 68%.

O programa do Tesouro Direto vem ganhando cada vez mais adeptos. Sem dúvida, existe uma grande vantagem em investir em tais papeis, uma vez que temos uma rentabilidade maior, e grande segurança.

Mas como começar a investir em tais títulos? Posso resgatar meu capital a qualquer hora? Eu vou a um banco para investir no Tesouro Direto? Como eu passo de espectador para investidor? Veremos como operar no Tesouro Direto no próximo capítulo.

Escolhendo a corretora

Tesouro Direto - Como investir com alta rentabilidade e pouco esforço

Espero que o leitor já tenha se dado conta da qualidade e segurança dos títulos públicos, na realidade, até aqui vimos mais sobre a segurança do investimento.

Se você já se sente seguro em comprar papeis públicos, vamos passar para o operacional.

Primeiramente, indico que o investidor do Tesouro Direto, pesquise pelas corretoras que estão habilitadas a operar com o Tesouro Direto, a fim de escolher a de sua preferência e também qual possui o menor custo aliado a segurança.

Você deve estar se perguntando, mas eu já tenho conta em banco, será que não tenho como investir pelo mesmo?

Sim, desde que você observe muito bem os custos operacionais envolvidos na operação.

A grande maioria dos bancos possui uma corretora com o mesmo nome do banco e oferece a opção de investir em papeis públicos, porem cobram taxas administrativas um tanto quanto altas, algo perto dos 0,50% ao ano, ou até 1%. Essa porcentagem é cobrada sobre o valor investido.

Por outro lado, as corretoras de valores, chamadas de agentes de custódia, oferecem taxas bastante atrativas.

Você pode encontrar corretoras no mercado que operam com taxa de custódia zero.

O cadastro na corretora de valores é muito simples, todo o processo pode ser feito pela internet, precisando somente encaminhar a sua documentação para efeito de comprovação.

Outro ponto importante é escolher uma corretora de valores que seja integrada ao site do Tesouro Direto para operar diretamente no Home Broker da corretora, caso contrário você receberá uma senha de acesso para operar no site do Tesouro Direto.

Dependendo do valor investido em títulos públicos, qualquer porcentagem de taxa administrativa cobrada sobre seus investimentos pode representar um grande custo no final das contas. Em outras palavras, “pouco de muito é muito”.

Se você não tem ideia se a corretora é boa, ou se tem os quesitos necessários para abertura de conta, ou mesmo possui a interação necessária com o Tesouro Direto, você pode conferir essas informações no próprio site do Tesouro Direto.

Segue tabela do site do Tesouro Direto, com as principais corretoras e seus dados:

tesouro-direto-como-investir-com-alta-rentabilidade3

Do banco Modal até a XP Investimentos, são corretoras que não cobram taxas administrativas, para manterem seus títulos sobre custodia. Resumindo, isso reduz o custo de investimento do cliente. Ótima iniciativa dessas corretoras.

A ordem que se segue, vem taxa de cobrança, 0,06% até 0,20%. Lembrando que essa lista não acaba só na Gradual, a lista não está na integra aqui, porque ela é bem mais longa. O intuito da imagem é só de exemplificar. Para ver a lista completa acesse o site do Tesouro Nacional, clicando aqui.

É importante ficar atento onde estará o seu dinheiro no momento da aplicação, pois se você precisar efetuar um TED da conta corrente do seu banco tradicional para a conta corrente da corretora, provavelmente haverá um custo, se for algo frequente sugiro que negocie o valor dessas tarifas e busque sempre trabalhar com contas digitais, pois não possuem cobrança de tarifa operando 100% online.

No próximo capítulo vamos apresentar a importância do custo nas operações de investimento no Tesouro Direto.

Importância do custo

Tesouro Direto - Como investir com alta rentabilidade e pouco esforço

Analise a frase: Pouco de muito, é muito. Vamos dizer que o leitor já possui conta na corretora Alfa por exemplo. Ao perceber que possui 50 mil reais em uma poupança resolve transferir a quantia para a corretora e começa a investir em letras do Tesouro Selic.

De acordo com a lista de corretoras, a Alfa cobra 0,20% ao ano. Isso significa que será cobrado R$ 100,00 sobre o valor de 50 mil. O leitor pode até dizer que é um valor bem pequeno comparado ao montante.

Mas, vamos mais adiante com esse exemplo. Digamos que o cliente permanecera no investimento até 2020, mais 4 anos, e não vamos esquecer que o valor investido será diariamente remunerado.

Enfim, após 4 anos, o valor da taxa administrativa (supondo que a corretora permaneça com a mesma cobrança) seria superior aos R$ 400,00. Esse valor poderia estar somado com o montante investido e obtendo mais rentabilidade para sua carteira de investimento.

Para efetuar essa economia e maximizar seus rendimentos é necessário observar com atenção a lista das corretoras e posteriormente procurar a que possui o menor custo, sem deixar de levar em consideração a confiança da instituição financeira.

Após escolher a sua corretora, é o momento de escolher qual o título mais atrativo para o seu objetivo financeiro, vamos aprender como fazer isso.

Em qual letra devo investir no Tesouro Direto?

Tesouro Direto - Como investir com alta rentabilidade e pouco esforço

Bom, chegamos à melhor parte! Vamos falar sobre as letras disponíveis no Tesouro Direto! Atualmente, o investidor pode escolher entre 3 tipos de títulos. Os prefixados, os indexados ao IPCA e os indexados à Taxa Selic. Vamos detalhar cada um deles e te mostrar qual é o mais adequado ao seu objetivo financeiro.

Para esse artigo não ficar muito extenso, criamos um ebook gratuito com todos os detalhes e as peculiaridades de cada letra. Vamos falar sobre:

Títulos Prefixados
• Tesouro Prefixado (LTN)
• Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F)
Títulos Pós-fixados
• Tesouro Selic (LFT)
• Tesouro Pós-fixado indexado à Inflação (IPCA)
• Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTN-B)
• Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal)

Além disso, vamos te mostrar como ganhar no curto prazo, e falar se você deve investir independente do cenário econômico e porquê. Também vamos te ensinar como investir com alta rentabilidade.

Estamos disponibilizando o ebook gratuitamente! Deixe o seu e-mail abaixo que mandaremos para você.

Tesouro Direto - Como investir com alta rentabilidade e pouco esforço










Obtenha a sua independência financeira! 

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *